fbpx

Descubra quantos carboidratos tem na sua dieta Low Carb

Você já ouviu falar que alguns alimentos tem mais carboidratos que outros e que por isso não devem estar presentes na dieta Low Carb? Muito provavelmente sim.

Alguns dos alimentos não permitidos são: batata, aipim, banana, feijão, entre outros. Mas o primeiro ponto que quero que entenda é que não existe um “alimento proibido” na Low Carb. Assim, espero que depois de ler esse texto você consiga ter conhecimento suficiente para saber exatamente quantos carboidratos tem na sua alimentação, sem precisar sentir culpa por ter feito algumas escolhas.

É preciso lembrar que, pensando na saúde como um todo, antes de se dispor a fazer qualquer dieta, sua saúde mental precisa ser priorizada. É por isso que aqui, acima de tudo, te darei autonomia e segurança para não se sentir com medo de carboidratos.

O que você vai saber a partir de agora:

Dieta LowCarb Saudável
Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O que são carboidratos?

De forma simplificada, carboidrato é um grupo de nutrientes que contém ao menos uma molécula de glicose (açúcar) em sua composição. Para o nosso corpo, é uma fonte mais fácil de geração de energia para as células, mas não a única.


Para reconhecer esse grupo, considere todos os alimentos de origem vegetal. Os alimentos, em sua maioria, não pertencem exclusivamente a um grupo (carboidrato, proteína ou gordura), mas os derivados vegetais são considerados fontes de carboidratos por terem eles em sua maioria. Exemplos são: arroz, brócolis, tomate, alface e tantos outros.

O que é a dieta Low Carb

Para uma dieta ser considerada Low Carb (com baixa quantidade de carboidrato) é permitido o consumo de até 130 gramas por dia do nutriente na alimentação. No entanto, pensando em promover mais saúde, bem-estar e desinflamação do organismo, não basta somente isso, já que essa quantidade deve vir de fontes alimentares de qualidade (comida de verdade). Nesse momento, é interessante “limpar” a alimentação de industrializados e embutidos (como salsicha, por exemplo).

Uma das características de quando há excesso de carboidratos na dieta, principalmente derivados de fontes refinadas, como por exemplo o açúcar branco, é a sensação de inchaço corporal. Um exercício é você perceber se tem se sentido assim frequentemente.

Desvendando a quantidade

A tabela brasileira de composição dos alimento é a fonte mais confiável para você descobrir a quantidade de carboidratos dos alimentos que você consome, esta tabela apresenta não apenas os carboidratos, mas muitos outros nutrientes, como proteínas, gorduras, potássio, cálcio e muito mais.   

Dentre os carboidratos, existem as fibras, que são nutrientes que nosso organismo não absorve e tem inúmeros benefícios para o corpo.

É por isso que, na contagem de carboidratos, é preciso desconsiderar as fibras.

O resultado disso é o que chamamos de carboidratos livres (o que de fato é absorvido e deve ser contabilizado).

Na tabela de composição nutricional dos alimentos, você encontra a quantidade de nutrientes sempre estão para 100g de alimento. Então, por exemplo: 

O feijão preto contém 14g de carboidratos, sendo 8,4g de fibras alimentares.

Nesse caso, a quantidade de carboidrato livre, ou seja, o que de fato será absorvido por você é 5,6g de carboidratos.

Como eu disse, essa quantidade é como se você estivesse consumindo 100g de feijão preto, então é preciso ajustar para a quantidade que você vai realmente consumir.

Assim, se 100g de feijão preto tem 5,6g de carboidratos absorvíveis, se você consumir 40g, absorverá 2,24g.  Basta usar uma regra de 3 simples, você ainda se lembra dos tempos de escola?

100g ——5,6g

40g ——-X   

x= 40×5,6/100
x= 2,24g

Outras variáveis precisam ser levadas em consideração, mas de maneira geral e simplificada, faça isso para todos os alimentos que pretende consumir no dia e que contém esse nutriente.

Dessa forma, poderá garantir o limite máximo de 130g/ dia, caso seja a estratégia utilizada para você.

A Clínica de Longevidade tem um app, o “PRAL dos alimentos”, que já faz essa regra de três para você, facilitando sua contagem. 

Em um checklist para essa postagem, diria que agora você:

  1. Tem uma saúde mental mais equilibrada, sem medo dos alimentos;
  2. Sabe identificar as fontes de carboidrato da sua rotina;
  3. Entende o que é a dieta Low Carb;
  4. Sabe como contabilizar os carboidratos livres do que consome;

Se você está iniciando agora uma dieta Low Carb, utilizar o App “PRAL dos alimentos” e contabilizar os carboidratos de acordo com o que expliquei aqui irá te ajudar muito. Assim, com o tempo, você automaticamente saberá quais alimentos pode colocar a mais ou a menos na sua rotina e terá uma estratégia própria para alcançar o seu limite diário.


Escolha uma refeição do dia para começar a contar e comente aqui qual a quantidade total do nutriente ela teve. Você já sabia dessa forma de contagem?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Deixe seus comentários

Escrito pela Dra. Carol Bilro - Nutricionista

Como nutricionista, incentivo o estilo de vida saudável pautado nos alimentos e no comportamento humano. O bem-estar físico e mental pode nos proporcionar futuros incríveis ao lado de quem mais amamos. Semear isto agora só depende de nós.

Fechar Menu